Voltar 

A Fauna do concelho
 
 
 
                                                             

Se a flora não existisse ou fosse diminuta, a fauna ressentir-se-ia na sua existência ou na sua raridade. Não é de modo insensato que se diz que a fauna é consequência da flora, embora não se possa estabelecer uma relação directa e unívoca, muito menos intentar uma relação de causa e efeito. Em todo o caso pode assentar-se o seguinte: os peixes estão condicionados à existência e à qualidade das águas dos rios e dos ribeiros.

                                                           

Os animais, as espécies lanígera, caprina, bovina, vacum, asinina e cavalar, sejam quais forem as raças que se considerem, exigem largas zonas de pastagem e abundância de forraginosas.

                                                      

No capítulo dos animais domésticos, agrupamos: entre os mamíferos – o boi e a vaca, o cavalo e a égua, o jumento e a jumenta, o macho e a mula, a cabra e o bode, o carneiro e a ovelha, o suíno, o coelho, o gato, o cão, etc.; entre as aves – a galinha e o galo, o pato, o marreco a pomba, etc… Nocapítulo dos animais não domésticos, inscrevem-se: de entre os mamíferos – o javali, o lobo, a raposa, o texugo, o toirão, a fuinha, a lebre, o coelho, a toupeira, a lontra; de entre os répteis – o escorpião, a víbora, a cobra, o lagarto; de entre as aves – a perdiz, a galinhola, a codorniz, a rola, o melro, o estorninho, o pintassilgo, a pega, o peto, o peto real, o cuco, o mocho, a coruja, o milhafre, o açor, o noitibó, o bufo, a alvéola, o corvo e o gaio; de entre os sáurios – a sardanisca e a osga; de entre os gastrópodes – a lesma, o caracol e a caracoleta; de entre os insectos – a abelha (para a produção de mel e da cera), o gafanhoto, a louva-deus, a mosca, o mosquito, o moscardo, a vespa, a libelinha, a joaninha… De entre os peixes, destacam-se: a truta, o barbo o escalo, a boga, a fardeta…

                                                                 

No atinente aos animais que possam servir de companhia ao íncola ou constituir seu objecto de estimação, podemos mencionar o cão (de guarda, de raça, de caça ou de luxo) e o gato. Este, para lá de objecto de estimação, revela-se útil para a rarefação dos ratos e ratazanas. Quanto aos animais que servem ao sustento das populações, ainda se criam e mantêm as ovelhas e as cabras, as vacas e os porcos e as galinhas, patos e perus. Já figuram as pocilgas, os viteleiros e os aviários.

Entretanto ganham-se novos hábitos, decrescem as velhas actividades e aplicações, surgem novas modalidades.

                                   

  Voltar