Voltar 

 

O Concurso da melhor castanha





Durante o certame da festa, vários foram premiados no concurso da melhor castanha. Na variedade Martaínha, António José Fonseca Seixas, um produtor de Ferreirim, Sernancelhe, que nunca tinha concorrido em edições anteriores, foi o primeiro classificado.
José Flora Domingos, da Sarzeda, foi o segundo. E António José Roque de Carvalho, também de Sernancelhe, o terceiro classificado.
Na variedade Longal, foram distinguidos dois produtores: Helena Maria Seixas Sobral, de Penedono, classificou-se em primeiro lugar. Em segundo, ficou Luís Sérgio Gouveia Fonseca, de Sernancelhe

 



 
Sernancelhe trabalha árduo para manter o título de “Capital da Castanha”

Sernancelhe é um concelho com pouco mais de sete mil habitantes mas cuja população se encontra dispersa pelos mais de duzentos e vinte quilómetros quadrados de área e dezassete freguesias.

Caracteriza-se pela produção de castanha e pelo granito, mas também pela hospitalidade das pessoas e o património construído. Diz Carlos Silva, vereador da Câmara Municipal, que se nota uma evolução em termos de comércio e indústria que vai acontecendo lentamente.
Sernancelhe é também por muitos considerado a “Capital da Castanha”, título que “ganhou” quando se juntou aos municípios vizinhos na criação da Denominação de Origem Castanha Soutos da Lapa. Explica o autarca que a partir desse momento houve uma grande responsabilização tanto por parte da autarquia como dos produtores de castanha em não deixar fugir este acto qualitativo que lhes foi atribuído. Nessa altura verificou-se um crescimento na preocupação de fazer um produto com qualidade, também fruto das acções de sensibilização promovidas pela autarquia através da Associação Ribaflor, com a qual assinou um protocolo exactamente nesse sentido. Assim, todas as semanas a Associação coloca um técnico à disposição dos produtores para lhes dar aconselhamento técnico (...).
Daqui por uns anos espera-se o dobro da produção actual
Recorde-se que em Sernancelhe está sediado um dos maiores exportadores de castanha do país e por todo o município se tem verificado a plantação de novos pomares de castanheiros. São consideradas produções satisfatórias esperando-se que daqui por uns anos exista o dobro da produção actual.
A Festa da Castanha é uma iniciativa que nasceu espontaneamente num concelho que se caracteriza por esta produção e está este ano agendada para 25 e 26 de Outubro. À semelhança do ano passado serão mobilizadas todas as Juntas de Freguesia para exporem não só a sua castanha como todos os outros produtos que as caracterizam, sendo esta a fórmula encontrada para mobilizar a população. Para além duma pequena palestra onde serão debatidos os principais problemas desta cultura a Festa caracteriza-se ainda pela música popular às mãos das duas bandas musicais do concelho e do Encontro de Tocadores de Concertinas marcado para esses dias. A inovação deste ano é a da Festa abrir portas a empresas ligadas ao comércio que queiram expor ali os seus produtos.
 

  Voltar