Voltar 

     
 

 

     
 
     
 

 

     
 

 

 
     
 
     

 

 

 
     

Sernancelhe é terra de bons sabores aliados a costumes e tradições que vêm de longe e que as populações apuraram ao longo dos tempos.
Aqui, a boa gastronomia está desde sempre associada a festividades e aos ciclos da agricultura. Os enchidos, o presunto, a bola de carne e o pão de centeio são indispensáveis à mesa de quem aprecia os bons sabores tradicionais.
E o vinho nascido nas encostas férteis de Sernancelhe, é o toque de requinte para qualquer refeição.
A doçaria tradicional tem a sua expressão máxima na sopa doce, saboreada em dias de Entrudo, nas filhós para o Natal, nas rabanadas, no arroz doce e no leite-creme. No Convento de Tabosa as monjas inventaram os fálgaros, que não são doces, mas que a gente cobiça.
Diz-se que é em Sernancelhe que nasce a melhor castanha do mundo, graças ao seu calibre e sabor adocicado. Cozidas ou assadas, aqui elas abundam em qualquer momento e a terminar qualquer refeição. As cavacas e os folgares completam esta diversificada e deliciosa ementa.

     

  Voltar