Voltar

                                              A Senhora de Ao Pé da Cruz
 

 


Subindo a encosta da Serra do Pereiro, rumamos à Senhora de Ao Pé da Cruz, já evocada, não sem antes invocarmos, na sua pequena ermida, o arcanjo S. Miguel para a denodada luta diária contra as forças do mal que andam no mundo para a perdição das almas. Os íngremes e turtuosos caminhos de antanho transformaram-se, com o esforço dos sernancelhenses, em estrada de melhor acesso, facilitando o passeio e o convívio da tarde domingueira.

                                          

O monte, com o complexo religioso, foi classificado com sítio de interesse turístico. A vila faz a festa no 1º Domingo de Maio e no dia três do mesmo mês. Vistosa procissão tractorizada, organizada junto à igreja matriz, ascende por entre muros, castanheiros, urzes e giestas em flor (há uma vintena de anos, também avançava por entre pinheiros, de que a força bruta dos incêndios estivais não deixou sobrevivos). É primorosamente recheada de andores ornamentados a preceito, anjinhos e figuras bíblicas, e da tradição da Igreja, bandeiras, cruz paroquial e em lugar de relevo o palio, sob o qual vai o sacerdote que transporta o Santo Lenho. Segue-se a missa solene campal, se o tempo o permitir, com sermão de circunstância e doutrina. O apetecível almoço, a modos de merenda ou farnel, antecede a romaria com os rebanhos, a recitação do terço do rosário e o regresso solene da procissão à vila e à Matriz.

Mas é conveniente referir que, desde 1984, ano em que o prelado diocesano presidiu às festividades, não Têm cessado as obras de beneficiação do lugar, desde a capela e envolvente, águas, casa de banho, mesas de merenda, grutas com esculturas, via sacra, cruz alta. Nem sempre terão sido beneficiações isentas de polémica, mas revêem-se na conhecida utilidade e algumas são de inegável gosto. Daqui se contempla com a mais requintada humildade uma soberba panorâmica que transporta o visitante às raias do quase inimaginável. É juntamente com a Igreja Matriz um belo cartaz para esta “capital da castanha e cérebro do granito”.

                                           

Modernamente, pela força bairrista do sernancelhense e pelo esmero do seu cuidado, é uma boa amostra da Lapa em movimento e uma boa alternativa à Senhora da Saúde de Fonte Arcada.
  
                                           

 

 Voltar